Com a posse da nova Legislatura no Congresso Nacional, a luta do SINDALEPA em 2019 terá que evitar que direitos históricos sejam retirados e preservar o sindicato como entidade que representa os servidores independentemente das políticas de governo.

Muitos sindicatos sobreviveram a duas ditaduras (Estado Novo e o Golpe de 64) e à terceira revolução tecnológica. Provavelmente, outros tantos sobreviverão sobreviver à proposta de redução dos serviços públicos proposta pelo Governo Bolsonaro.

Fato é que independente de qualquer resultado, o movimento sindical vai sobreviver ao Governo Bolsonaro. O sindicalismo surge devido à injustiça social e trabalhista. Como o novo governo não vai conseguir acabar com a exploração, o movimento sindical vai brotar sempre, com novas roupagens e personagens.

Nossa luta é evitar que direitos históricos sejam retirados e preservar as entidades da classe trabalhadora. Mas 2019 não será momento para desespero. Muitos sindicatos sobreviveram a duas ditaduras (Estado Novo e o Golpe de 64) e à terceira revolução tecnológica. Provavelmente vamos sobreviver ao Governo Bolsonaro e à Revolução 4.0. Então, o sindicato que tiver maior ligação com a base vai sobreviver e reagir aos ataques.

Neste sentido, a luta mais geral deve ocupar um papel relevante. O SINDALEPA continuará buscando apoio na Assembleia Legislativa, pois, independentemente das opiniões sobre a eficácia ou não do parlamento, é neste lugar que acontece a disputa pelos direitos dos servidores.

Em segundo lugar, o SINDALEPA estará em maior contato com a base todos os dias. Sabemos que é preciso ouvir pra refletir e refletir pra lutar melhor. Para isto, montaremos uma estratégia de articulação com as comarcas do interior objetivando impedir distorções.

Em terceiro, cultivar alianças! Mesmo que o sindicato não possa se expor em algumas situações, existem movimentos que devem ser apoiados. Para isto, a direção do SINDALEPA terá um papel importante como secretário executivo da CSPB o estado do Pará.

 

Comments fornecido por CComment